15 de abr de 2013

CENTENÁRIO DE TARAUACÁ




Poeta popular do Bairro do Triângulo volta a agir, agora com sua poesia em forma de verso homenageia o Centenário de Tarauacá...

Voltei novamente ao campo
Da poesia rimada 
A caneta do poeta
Não pode ficar parada
Ela estando sem serviço
Não faz sucesso de nada
 ***
Por isso me dediquei
E a coloquei na mão 
Para rimar esses versos
Com muita dedicação
Descrever Tarauacá
É uma grande emoção
 ***
Nos cem anos de história
Precisava anunciar 
Cidade maravilhosa
Do vale do Juruá
Onde os nordestinos emigraram
De suas terras para cá
***
Tem um povo hospitaleiro
Que habitam por aqui
Pretos brancos e indígenas
Na terra do abacaxi
E as mulheres mais belas
Vocês só encontram aqui 
***
Teve o seu primeiro Juíz
O Dr. Djalma de Mendonça  
A primeira autoridade
Uma grande liderança
Na terra do abacaxi grande
E do xampú esperança
 ***
Ao falar dessa cidade
Só me traz satisfação 
E ela é habitada
Por uma população
Onde o povo é solidário
E tem muita diversão
***
Foi chamada Foz do Muru 
Mesmo antes de surgir
Depois de vila SEABRA
Começando a se evoluir
E hoje é Tarauacá
Vocês podem conferir
***
Foi desmembrado do departamento
Do alto do Juruá
Foi criada pelo decreto
A nossa Tarauacá
Sendo seu primeiro prefeito
Antonio Antunes de Alencar
***
Esse rio das tronqueiras 
É o mesmo Tarauacá
Com as suas correntezas
Que escoam para o mar
É um rio majestoso 
Que banha esse lugar
***
Descrever era preciso
A história da cidade
Velhos jovens e crianças 
Formam a sociedade  
Vivendo em harmonia
Com grande satisfação
E uns servindo os outros 
Porque todos são irmãos
***
Na história da cidade
Tudo já aconteceu
Coisas boas e ruins
Essa gente já viveu
Eu fico a imaginar
Que bela Tarauacá
É por isso que eu gosto
E moro nesse lugar
***
Já próximo do centenário
O povo desanimado
Buracos pra todo canto
E o lixo acumulado
Entrava e saia Prefeito
E não tínhamos resultado
***
Com a frente popular
E grande coligação
Surgiu um grande prefeito
Um excelente cidadão
Administrando a cidade
Com muita dedicação
***
As coisas tomaram rumo
Com essa nova gestão
E Rodrigo no poder
Foi a única solução
Para cuidar com carinho
Da nossa população
***
Terminando por aqui
Confessando o que sou
Sou um poeta ilustrado
Que sempre se inspirou
Deixando os seus escritos
Pra você elogiar
Num recanto do Brasil
Fundaram Tarauacá
Eu confesso que gostei
E escolhi pra morar...
***
Contei o que se passou
Conforme os livros que li
Nada aqui foi aumentado
Eu apenas emiti
Acompanhei os boatos
E tentei narrar os fatos
Foi tudo que consegui
***

 Autor: José Cabral de Souza ( Vaci )